Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2018

O CIAVE mais uma vez à frente da Associação Brasileira dos Centros de Assistência Toxicológica

Mais uma vez representantes do Ciave estão à frente da Associação Brasileira de Centros de Informação e Assistência Toxicológica e Toxicologistas Clínicos (ABRACIT), sociedade civil, de âmbito nacional e sem fins lucrativos, constituída pelos Centros de Informação e Assistência Toxicológica (CIATox) ligados a instituições públicas, como o CIAVE.
O médico Daniel Rebouças, ex-diretor do CIAVE, presidiu a Associação no biênio 2013-2014, realizando em 2014 o V Congresso Brasileito de Toxicologia Clínica em Salvador. No último mês, em assembléia geral realizada em Curitiba (PR), o farmacêutico bioquímico Jucelino Nery, diretor interino do CIAVE, foi eleito para presidir a ABRACIT, no biênio 2019-2020, tendo como diretora científica a enfermeira Cintia Mesquita, também do Centro.
A Assembléia Geral, órgão máximo de deliberação da ABRACIT, é composta por um representante de cada Centro de Informação e Assistência Toxicológica e congêneres. Reune-se ordinariamente a cada dois anos para elege…

Feliz Natal e um bom Ano Novo!

Ciave realiza confraternização natalina

O Ciave realizou a confraternização natalina entre os seus servidores, estagiários, colaboradores e usuários do Núcleo de Estudos e Prevenção do Suicídio (NEPS). Em ambiente festivo, foram realizadas atividades lúdicas, com momento musical.

Tecnicos do Ciave contribuem nas discussões para revisão de manual sobre animais peçonhentos do MS

Técnicos do Centro de Informações Antiveneno (CIAVE), da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), participaram do Fórum Nacional sobre Acidentes Por Animais Peçonhentos, realizado em Curitiba (PR), visando a revisão do “Manual de Diagnóstico e Tratamento de Acidentes por Animais Peçonhentos”, do Ministério da Saúde. Participaram do Evento representantes de diversos Centros de Informações e Assistência Toxicológica (CIATox) do país. A Dra Taís Galvão, da Unicamp-SP, balisou os trabalhos com a abordagem “Elaboração de Diretrizes Clínicas Baseadas em Evidências”.
Fonte: CIAVE.