Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

Aberto processo seletivo para estágio não obrigatório no Ciave

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), através da Superintendência de Recursos Humanos (SUPERH), por meio da Escola Estadual de Saúde Pública (EESP), informa que estão abertas, no período de24 de fevereiro a 16 de março de 2014, as inscrições do processo seletivo para o programa de estágios não obrigatório da SESAB, incluindo vagas no Centro Antiveneno da Bahia (Ciave).
O processo seletivo é regulamentado pelo Edital 003/2014. O qual encontra-se disponível no endereço eletrônicowww.noroesteconcursos.com.br, onde as inscrições deverão ser realizadas no período já mencionado. São 35 vagas para o Ciave em diversas áreas: Ciências Biológicas, Enfermagem, Farmácia, Medicina, Medicina Veterinária e Psicologia.

Fonte. EESP. Leia mais.

Intoxicação de 60 banhistas interdita praia

Pelo menos 60 banhistas que frequentaram a Praia da Tartaruga, em Búzios, na Região dos Lagos fluminense, foram atendidos no Hospital Municipal Dr. Rodolpho Perissé com sintomas de intoxicação. Na manhã desta sexta-feira, 21, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente interditou a praia para uso e visitação desde o acesso na Avenida José Bento Ribeiro Dantas, a 1 km de distância. "Orientamos as pessoas a não frequentarem a praia porque a substância se decompõe muito rápido. De ontem (quinta) para hoje (sexta), a mancha já sumiu da água, mas ainda é possível sentir o produto químico no ar", afirmou o secretário de Meio Ambiente e vice-prefeito de Búzios, Carlos Alberto Muniz. Lançada longe da costa, a substância ainda não identificada chegou à orla pelas correntes marinhas. Por volta das 19h de quinta-feira, 20, a Secretaria de Saúde constatou que dezenas de banhistas, entre crianças, idosos e estrangeiros, chegavam ao hospital com náuseas, irritação nos olhos e problemas nas vias…

Alimentos com substâncias irregulares são proibidos

A Anvisa proibiu no dia 17 quatro Alimentos para Atletas que contém fórmulas não autorizadas no país, conforme define a resolução RDC 18/2010.  Os produtos são o Isofast- MHP, Alert 8-hour-MHP, Carnivor e Probolic –SR-MHP.

O Carnivor, fabricado pela empresa MuscleMeds, apresentou teores de Vitamina B12 e B6, acima da ingestão diária recomendada, o que só é aceito para medicamentos. Além disso, foram encontradas substancias que não tem comprovação de segurança para o uso em alimentos: a Glutamina (alfa-cetoglutarato) e a Ornitina (alfa-cetoglutarato e alfa-cetoisocaproato).
Já o Probolic –SR-MHP, fabricado pela Maximum Human Performance Inc., foi suspenso por possuir ácido linoleico conjugado, substancia não considerada segura para uso em alimento. A rotulagem original também indica que o poduto possui aminoácidos de cadeia ramificada, que não devem ser indicados para atletas.
No caso do Isofast- MHP e Alert 8-hour-MHP, também fabricados pela Maximum, os problemas foram a presença de BC…

Novas drogas são incluídas na lista de substâncias proibidas

Já chegaram ao Brasil novas drogas sintéticas (fabricadas em laboratório) parecidas com LSD e ecstasy, entretanto muito mais perigosas. Em novembro de 2013, duas dessas drogas foram apreendidas em São Paulo, as quais a polícia pensava se tratar de ecstasy e LSD. As drogas foram levadas para análise no instituto de criminalística e os resultados mostraram se tratavam de outras drogas ainda novas no Brasil: a droga que os policiais imaginavam ser ecstasy, na verdade, se chama metilona; enquanto aquela que parecia ser LSD é conhecida como 25I-NBOMe, também chamada de 25I. Segundo aPolícia Federal, a metilona já foi encontrada em São Paulo e também noRio Grande do Norte. A 25I, em São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso. De acordo com Renato Pagotto Carnaz, delegado da Polícia Federal, “as drogas são sintetizadas na Índia e na China. Mas o caminho obrigatório para vir para o Brasil é Europa. Elas vêm pela Europa e chegam aqui”. No Brasil, elas são vendidas livremente na internet. A 25I é pa…

Acidente na Castelo Branco causou vazamento de 29 mil litros de ácido

Aproximadamente 29 mil litros de ácido clorídrico vazaram nas pistas da Rodovia Castelo Branco, na altura de Itapevi, por causa do acidente entre dois caminhões na manhã desta terça-feira, 18. De acordo com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a colisão provocou o rompimento das válvulas traseiras do caminhão-tanque e o ácido vazado percorreu cerca de 50 metros. Um pequeno córrego próximo à via, que foi liberada pouco antes das 11h, foi contaminado. Às 13h30, apenas a faixa da direita da pista, no sentido interior, ainda estava bloqueada para a remoção do ácido e dos veículos envolvidos na batida. Ela foi reaberta por volta das 14h40. Técnicos da Cetesb jogaram cal na via para neutralizar o poder corrosivo do ácido. A equipe ainda avalia a qualidade da água e também prepara uma solução alcalina para evitar maior contaminação do córrego. Em contato com as mucosas, o ácido clorídrico pode causar queimaduras. O Corpo dos Bombeiros e a Polícia Rodoviária Estadual também at…

Abertas inscrições para residência em Toxicologia Médica em BH

Em dezembro de 2012 houve a inclusão da Toxicologia Médica na relação das Áreas de Atuação na Medicina reconhecidas no país, através da Resolução nº 2.005/2012, do Conselho Federal de Medicina (CFM), que deu nova redação aos Anexos II e III da Resolução CFM nº 1.973/2011, a qual celebra o convênio de reconhecimento de especialidades médicas firmado entre o CFM, a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).
Ainda hoje, a Toxicologia é disciplina obrigatória apenas no curso de Farmácia e de Medicina Veterinária. Com essa Resolução do CFM, essa ciência é introduzida no âmbito da Medicina e passa a ter interface com as especialidades de Clínica Médica, Medicina Intensiva, Pediatria e Pneumologia. 
Como pioneiro no país, o Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Belo Horizonte - CIAT/BH, no Hospital João XXIII, da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG), em Belo Horizonte, está oferecendo duas vagas para residência em Toxic…

Médico dá diagnóstico baseado em episódio de série "House"

Um médico alemão encontrou em um seriado de TV a resposta para um paciente que não tinha diagnóstico. O paciente, de 55 anos, apresentava problemas cardíacos, além de sintomas como febre, cegueira, surdez e inchaço dos gânglios linfáticos. Os sintomas coincidiram com os que aparecem em um episódio de “Dr. House”, ficção em que o médico Gregory House, interpretado pelo ator britânico Hugh Laurie, identifica um envenenamento por cobalto, após perceber problemas na prótese de quadril de sua futura sogra.
De acordo com a Associated Press, diversos médicos que examinaram o caso disseram que era necessário um transplante de coração. Até que o médico Jürgen Schäfer, fã do seriado, realizou testes que determinaram alto nível de cobalto. Segundo o especalista, alguns fragmentos da prótese de quadril do paciente se soltaram e ocorreu vazamento de cobalto e cromo, que entraram na corrente sanguínea. Quando a peça foi substituída, os problemas se atenuaram.

A experiência foi descrita nesta sexta-fe…

Após vazamento de amônia, 22 pessoas são atendidas no PS de Tatuí

A assessoria de imprensa do Pronto-Socorro deTatuí(SP) confirmou que 22 pessoas foram atendidas na unidade após um vazamento de amônia em uma indústria alimentícia da cidade. O incidente ocorreu na manhã do dia 3, na Vila Angélica.
De acordo com a unidade médica, 10 pessoas foram atingidas diretamente pelo gás e precisaram ser levadas pelas equipes do Corpo de Bombeiros ao hospital. Os outros pacientes procuraram a unidade para se certificarem de que não estavam contaminados. Todos passaram por avaliação e foram liberados.
De acordo com os bombeiros, o vazamento de amônia ocorreu após o rompimento de uma válvula de compressor do sistema de refrigeração da indústria. O incidente ocorreu na sala de máquinas. Os brigadistas da empresa controlaram o vazamento e acionaram o Corpo de Bombeiros, que fez a vedação.
A empresa foi evacuada já que a amônia é altamente tóxica. O produto pode levar às vítimas à morte por sufocamento. As vias de acesso ao local também foram bloqueadas até que o produt…

Notificação de acidentes de consumo já está em funcionamento

Começou a funcionar no último dia 29 de janeiro o Sistema de Notificação de Acidentes de Consumo (SIAC). Criado pelos Ministérios da Justiça (MJ) e da Saúde (MS), o sistema está disponível para que os profissionais de saúde possam notificar acidentes provocados por produtos ou serviços inseguros. A expectativa é que situações de risco sejam identificadas rapidamente pelos profissionais que fazem o atendimento nos serviços de saúde.
Os dados serão consolidados e monitorados pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do MJ, que vai atuar em conjunto com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Todos este órgãos regulam ou certificam produtos de uso cotidiano da população. A partir das notificações de acidentes identificadas no atendimento às vítimas será possível tomar medidas mais rápidas em rela…

Diretor do Ciave alerta para a falta de médicos especializados em Toxicologia

Fundado há 33 anos, o Centro de Informações Antiveneno (Ciave), gerido pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), localizado no bairro do Cabula, em Salvador, é referência nacional em Toxicologia. Aproximadamente 90% do seu público são médicos e outros profissionais de saúde que utilizam o serviço de plantão ininterrupto para receber orientação em diagnósticos e tratamentos em pacientes intoxicados.
Além de orientar profissionais, o Ciave oferece diversas ações conjuntas com outros órgãos públicos e privados, como estágio para estudantes de saúde, atendimento psicológico para pacientes que tentaram suicídio, vigilância sanitária e ambiental, análises toxicológicas, entre outras. Ainda assim, sua atuação poderia ser muito mais ampla no Estado se o quadro de médicos especializados fosse maior. Quem identifica esta falha é o diretor do Centro, Daniel Santos Rebouças, que vem lutando, junto a outros médicos, integrantes da Associação Brasileira de Centros de Informação e Assistên…