Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Desafios para a Toxicologia Clínica são discutidos em V Congresso Brasileiro

Com o tema central "As intoxicações no âmbito da atenção à saúde" foi aberto, na noite do dia 10 de setembro, o V Congresso Brasileiro de Toxicologia Clínica, que aconteceu em paralelo ao 2º Simpósio Brasileiro de Toxicologia Analítica e ao I Fórum Brasileiro e III Fórum Baiano Sobre Suicídio, no Fiesta Bahia Hotel, em Salvador. 

Representando o governador Jaques Wagner, o secretário da Saúde do Estado, Washington Couto destacou a importância da iniciativa do Ciave na realização do congresso. "Este congresso é fruto de um compromisso firmado há dois anos. Me coloco aqui como parceiro, pois precisamos ter uma visão multissetorial, visando reforçar o cuidado com a atenção básica em nosso Estado. Parabenizo a todos os servidores e servidoras do Ciave, que é uma instituição referência em saúde pública em todo o Brasil, pela realização deste evento que congrega os maiores especialistas em Toxicologia e a pesquisa científica nesta área", ressaltou Couto.

A abertura do even…

Centros de Assistência Toxicológica reunem-se em Salvador

A Associação Brasileira de Centros de Informação e AssistênciaToxicológica e Toxicologistas Clínicos (Abracit), com o apoio do Centro Antiveneno da Bahia (Ciave), realizou em Salvador, nos dias 8 e 9 de setembro, no Fiesta Bahia Hotel, o III Fórum Nacional dos Centros de Informação e Assistência Toxicológica. Antecedendo o V Congresso Brasileiro de Toxicologia Clínica, o evento teve como tema principal a “Atenção à Saúde no SUS - da gestão à assistência integral à saúde” e reuniu os 32 centros de informação e assistência toxicológica (CIATs) do país. O Dr. Daniel Santos Rebouças, presidente da Abracit e diretor do Ciave, fez a abertura dos trabalhos enfatizando a participação dos CIATs no Sistema Único de Saúde (SUS) e a necessidade de integrá-los às Redes de Atenção à Saúde. A Dra. Marlene Zanine, vice-presidente da Associação, por sua vez, fez uma análise da atuação dos Centros na atenção à saúde e ressaltou a importância destes serviços e a elaboração das diretrizes para as ativida…

O perigo do carvão ativado, a nova vedete das dietas detox

Diferente do carvão comum, aquele usado para fazer churrascos, o carvão ativado é conhecido há muito tempo por salvar vidas em caso de intoxicações. Vendido em cápsulas, ele tem o poder de “sequestrar” o agente tóxico e eliminá-lo pelas fezes, fazendo com que o corpo não absorva a substância perigosa. A novidade é que adeptos da dieta detox resolveram usá-lo com o propósito de desintoxicar o organismo. A ideia pode parecer verossímil, mas não é verdade e pode ser muito perigosa. Segundo o nutrólogo Roberto Navarro, além de não haver estudos que provem qualquer eficácia do produto para o sucesso da dieta, o carvão ativado pode impedir a absorção de compostos importantes para o corpo, como as vitaminas e os minerais, e até impedir a ação de medicamentos. Ou seja, em vez de ajudar o fígado a mandar as toxinas embora, a pessoa está se desnutrindo e impedindo que remédios recomendados atuem no organismo. Mesmo nos casos de intoxicação, é preciso usar com moderação, explica a nutricionista Cr…