Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Resolução do Contran determina teste de drogas de abuso para motoristas

Em 1° de janeiro deste ano passou a vigorar a Resolução CONTRAN nº 460, que estabelece a realização de testes toxicológicos para motoristas quando da adição e renovação da habilitação nas categorias C, D e E, a partir de julho. Além disso, determina que os laboratórios brasileiros que os realizarem deverão possuir obrigatoriamente certificado do Colégio Americano de Patologistas (CAP-FDT) de acreditação forense de teste de droga com o escopo de análise toxicológica de cabelo.
O professor e toxicologista Eustáquio Linhares Borges critica a Resolução, afirmando haver equívoco nessas determinações, principalmente na obrigatoriedade de submissão de laboratórios brasileiros a certificação por entidade científica americana.
Uma análise da questão é feita pela Dra. Lolita Tsanaclis, diretora científica da Cansford Laboratories e diretora da Chromatox. É farmacêutica bioquímica formada pela USP, com doutorado em toxicologia pela University of Wales, Reino Unido, e trabalha com análises de drog…

Divulgado resultado preliminar do Processo Seletivo para Estágio não Obrigatório no Ciave

A Escola Estadual de Saúde Pública (EESP), da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), informou na tarde de ontem (14/05) que o resultado preliminar do processo seletivo para Estágios não Obrigatórios na Rede SESAB, incluindo o Centro Antiveneno da Bahia - CIAVE (Edital nº03/2014) foi publicado. O resultado pode ser acessado através do site da empresa organizadora do processo seletivo, a Noroeste Concursos. São 35 vagas no CIAVE, sendo 02 em Ciências Biológicas, 04 em Enfermagem, 06 em Farmácia, 18 em Medicina, 01 em Medicina Veterinária e 04 em Psicologia.
Fonte: EESP. Leia mais.

Pesquisa analisa metais tóxicos encontrados em caranguejos

Um trabalho de pesquisa feito no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB/USP) levantou dados importantes sobre contaminação ambiental ao trabalhar com o caranguejo-uçá (Ucides cordatus), um crustáceo de mangue presente no litoral do estado de São Paulo.
Coordenado pela pesquisadora Flavia Pinheiro Zanotto, do Departamento de Fisiologia do IB/USP, o projeto “Caracterização do transporte de cádmio em interação com o cálcio em célulasepiteliais de Ucides cordatus, um caranguejo de mangue” recebeu apoio FAPESP na modalidade Auxílio à Pesquisa – Regular e revelou dados importantes sobre a contaminação desses animais e do ambiente.
A pesquisa se concentrou na análise de traços de cádmio encontrados nesses animais. “Os animais, de maneira geral, não usam esse metal para nenhuma função biológica; por isso, gostaríamos de saber como o cádmio entra na célula sem que exista um transportador específico para introduzi-lo”, disse Zanotto.
A resposta, segundo ela, é que esse metal se …

Câmara dos Deputados realizará Seminário sobre Agrotóxicos em Salvador

A Câmara dos Deputados, através da Comissão de Seguridade Social e Família, realizará no dia 23/05, das 09h às 18h, no auditório B do Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o “Seminário Impactos Sócioeconômicos e na Saúde Pública Decorrentes da Monocultura Praticada pelo Agronegócio e do Uso de Agrotóxicos” De acordo com o deputado federal Amauri Teixeira “são muitas as questões controversas envolvendo a agricultura brasileira, o acesso a terra e a segurança alimentar. Os temas controvertidos dizem respeito aos impactos à saúde e previdência dos trabalhadores, ambientais, trabalhistas, sobre as comunidades tradicionais e os assentamentos rurais gerados pelos plantios de monoculturas em larga escala promovido pelo agronegócio”.  Ainda segundo o deputado, “é importante debater os impactos do agronegócio na saúde dos trabalhadores e população urbana que consome os produtos, analisando o processo produtivo e a relação saúde – produção – vigilância”. No âmbito da …

Empresa terá de pagar R$ 1 bi por contaminação de ex-trabalhadores

A fabricante americana de medicamentos Eli Lilly foi condenada a pagar uma indenização de R$ 1 bilhão por danos morais coletivos pela contaminação de ex-trabalhadores que foram expostos a substâncias tóxicas na fábrica do grupo, em Cosmópolis, no interior de São Paulo. A empresa informou, por meio de nota, que vai recorrer da decisão. Todos os ex-trabalhadores que passaram pela unidade durante o período de contaminação - 26 anos, segundo a ação, de 1977 a 2003 - terão direito a seguro saúde, para eles e para seus filhos nascidos posteriormente ao serviço, pelo resto da vida. Além da Eli Lilly do Brasil, foi condenada também a ABL (Antibiótico do Brasil Ltda), que atualmente opera a planta industrial de Cosmópolis. As duas terão de custear a criação de uma fundação de pesquisa para analisar a saúde dos ex-funcionários e de seus filhos e também a contaminação ambiental provocada no solo, na água, na fauna e na flora. Cerca de R$ 150 milhões do valor da multa serão destinados a essa fundaç…

Argentino envenenado por taturana espera antídoto brasileiro

Um jovem de 22 anos do município de Eldorado, da província de Misiones, na Argentina, foi envenenado por uma taturana e espera a chegada de um andídoto para salvar a sua vida. O remédio, no entanto, é produzido apenas no Instituto Butantã, na zona oeste da capital paulista, no Brasil. As informações são do jornal Clarín. Segundo a publicação, Cristian García estava no quintal de sua casa, durante a noite de segunda-feira, quando a lagarta caiu de uma árvore e ficou grudada em uma de suas pernas, causando queimaduras e envenenamento. A vítima foi levada imediatamente ao Hospital de Puerto Iguazú (Samic).  O chefe do Programa de Animais Venenosos do Ministério de Saúde Pública de Misiones, Roberto Stetson, explicou que o antídoto é fabricado apenas no Instituto Butantã e que, sempre que há incidentes como esse, a Argentina precisa pedir socorro ao país vizinho.  No entanto, no Brasil, o remédio não é facilmente liberado, pois precisa ser cadastrado como se o paciente fosse brasileiro. Isso…

Toxicologia nos versos de cordel

O cordel, gênero literário popular e com aceitação do grande público, foi escolhido pelo Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox-PE) para orientar a população pernambucana sobre acidentes com animais peçonhentos e outras substâncias que podem causar intoxicações exógenas. O projeto intitulado “O Cordel Encantando a Prevenção”, que conta com cinco publicações de temas diferentes, foi lançado na quarta-feira (07/05), às 8h30, na sede da Secretaria Estadual de Saúde (SES), com apresentação teatral.
“Usaremos a literatura de cordel para desenvolver atividades lúdicas na educação em saúde, chegando mais perto da população em geral. Também queremos capacitar os profissionais da atenção primária e da média complexidade sobre o tema, o que é essencial para a prevenção dos casos e a resolução em tempo oportuno dos acidentes, evitando sequelas e até a morte da vítima”, afirma a coordenadora do Ceatox-PE, Lucineide Porto.
Ao todo, cinco cordéis foram elaborados pela equipe do Ceat…

Confirmada atuação da Anvisa na reavaliação toxicológica

A Advocacia-Geral da União (AGU) assegurou, na Justiça, atuação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na reavaliação toxicológica de agrotóxicos. Com a decisão, os advogados públicos evitaram que a autarquia fosse obrigada a realizar o procedimento em apenas 180 dias, a pedido Ministério Público Federal (MPF), sem observar as cautelas e considerar os prejuízos para a população.  O MPF queria obrigar a Anvisa a realizar reavaliação toxicológica dos ingredientes ativos parationa metílica, lactofem, forato, carbofurano, abamectina, tiram, paraquate e glifosato, no prazo de 180 dias. Também pediu que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que suspenda ou não conceda novos registros de produtos que contenham esses ingredientes até que a Anvisa conclua a reavaliação toxicológica deles. Contra o pedido, a AGU argumentou que o registro e autorização de uso dos agrotóxicos no Brasil é considerado um ato jurídico complexo, que envolve a participação direta de…