Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

Terrível caracol é considerado o animal mais venenoso do mundo

Vamos admitir, as conchas dos caracóis marinhos são verdadeiras  obras de arte, possuindo uma combinação de cores que hipnotiza qualquer pessoa, mas, quando estivermos falando do caracol-do-cone é melhor você correr. Pegar nele? Nem pense nisso!
Essa espécie de caracol, cujo nome científico é Connus pannaeus possui um veneno poderosíssimo formado por centenas de compostos, muitos deles encontrados até em venenos de cobra. Possui uma substância que é particularmente centenas de vezes mais potente que a morfina. Pesquisas revelam que apenas uma gota do veneno desse “dócil” animal é suficiente para matar 20 pessoas adultas.
Apesar de terrível ele não é uma descoberta científica recente, a cerca de 25 anos os cientistas da Universidade de Utah isolaram a molécula do veneno desse caracol  e constataram que possuía um poder analgésico nos humanos. Os estudos não pararam por aí, esse só foi o ponta pé inicial de uma série de estudos que duraram mais de 20 anos para conseguirem sintetizar em la…

Encerra-se dia 30 prazo para submissão de trabalhos ao XIX CBT

O 9th Congress of Toxicology in Developing Countries (9 CTDC) e XIX Congresso Brasileiro de Toxicologia (XIX CBTox), encontra-se com as inscrições abertas para submissão de resumos e participação no congresso. Entretanto, o prazo para inscrição de trabalhos se encerrará no próximo dia 30.
O evento é organizado pela Sociedade Brasileira de Toxicologia - SBTox e será realizado no período de 7 a 10 de novembro de 2015, em Natal (RN).
Os melhores resumos submetidos ao evento e escolhidos pela comissão científica internacional serão convidados a submeter trabalho completo para a edição especial do periódico Toxicology.
As inscrições para os eventos podem ser feitas no site do Congresso (www.cbtox.com.br) até o dia 23 de outubro. Após esta data serão aceitas apenas inscrições no local do evento (7 a 10 de novembro). Mas os valores com descontos vão até o dia 30 de junho.
Serão concedidos auxílios pela IUTOX para participantes de países em desenvolvimento que apresentarem trabalhos científicos n…

Parceria garante manutenção do Centro de Controle de Envenenamento no HC

A Secretaria Estadual da Saúde e a Universidade Federal do Paraná (UFPR) formalizaram nesta quarta-feira (24) uma parceria para garantir que a estrutura do Centro de Controle de Envenenamento (CCE) continue ocupando uma ala do Hospital de Clínicas, em Curitiba. O serviço funciona desde 2000 no local, mas não havia nenhum documento que oficializasse a cessão do espaço. O centro funciona 24 horas por dia e orienta profissionais de saúde e a população sobre como agir em casos de envenenamento para reduzir os riscos de morte e sequelas. 
Com a assinatura do termo de cooperação, as instituições pretendem atuar em conjunto para fortalecer as ações do centro, trazendo ainda mais benefícios à população e também à comunidade acadêmica. Criado em 1981, o CCE de Curitiba foi o quarto do País a ser implantando com a intenção de oferecer consultoria técnica, via central telefônica, sobre casos de envenenamentos, seja por intoxicações ou acidentes com animais peçonhentos. 
De acordo com o diretor-g…

Dezenove animais são mortos por envenenamento em Jacaraci, na BA

Os moradores do município de Jacaraci, no sudoeste da Bahia, têm convivido com uma série de mortes de animais de estimação. De acordo com a Prefeitura Municipal, são 19 animais envenenados desde o dia 3 de junho. Habitantes da cidade, entrentanto, já falam que o número se aproxima de 100.
A aposentada Amélia Fernandes é um exemplo de moradora que perdeu o cão de estimação vítima de envenenamento. "Um minuto que ele [cão] saiu na rua. Eles já envenenaram uma vez. Eu dei leite e consegui salvar meu cachorro. Desta vez, eu cheguei já era tarde demais", contou sob lágrimas.
No sábado (13), a professora Mara da Silva perdeu, de uma só vez, dois cachorros. Triste com a morte dos animais, ela também se preocupa que a filha acabe sendo vítima dos envenenamentos. "A pessoa que faz isso, joga veneno no quintal. Se uma criança pega uma coisa dessa, o que vai acontecer?", questiona com indignação.
Além dos quintais, os moradores relatam que o veneno é colocado em pedaços de carne…

O tema suicídio é discutido em evento latinoamericano

A Promoção de Saúde Mental como Medida de Redução de Suicídios foi um dos temas discutidos no Simpósio Latinoamericano de Prevenção ao Suicídio, realizado em Belo Horizonte (MG), no período de 11 a 13/06.
O evento reuniu  diversos profissionais e estudantes da América Latina, dentre eles o Dr. Carlos Felipe Almeida D’Oliveira, psiquiatra da Rede Brasileira de Prevenção do Suicídio (REBRAPS), que proferiu a conferência “Desafio Atual da Implantação da Estratégia Nacional de Prevenção do Suicídio”.
O Centro de Informações Antiveneno (CIAVE) esteve representado no evento por alguns dos seus técnicos e membros do Núcleo de Estudo e Prevenção do Suicídio (NEPS), os quais apresentaram seis trabalhos, sendo que um deles foi selecionado para apresentação oral e teve como título “Representações Sobre o Suicídio por Mulheres com Vivência de Violência Doméstica e Tentativas de Suicídio”, apresentado pela enfermeira Cíntia Mesquita.
Na forma de pôsteres, foram apresentados os trabalhos: “Por que o s…

EESP realizou processo seletivo para Estágios não Obrigatórios na Rede SESAB

No último domingo, 14 de Junho de 2015, ocorreu a prova do processo seletivo para estágios não obrigatórios na rede SESAB, nos municípios de Salvador, Itabuna, Ilhéus, Guanambi, Feira de Santana, Jequié e Vitória da Conquista.
Os estágios não obrigatórios na Rede SESAB são compostos pelos programas “CotidianoSUS”,  “COSET” e “CIAVE”.
O CotidianoSUS, desenvolvido pela EESP, potencializa os espaços de gestão do SUS-BA, sobretudo em áreas meio, fomentando a interdisciplinaridade, a intersetorialidade e a vivência dos desafios para operacionalização de um sistema público, gratuito e universal. O estágio vinculado à COSET promove o acompanhamento dos processos de doação de órgãos e tecidos, incluindo busca ativa e os transplantes realizados. Já o desenvolvido no CIAVE, proporciona aos estudantes o desenvolvimento de atividades relacionadas à identificação de intoxicações, diagnósticos, sintomatologias clínicas e terapêuticas das principais intoxicações exógenas, bem como o conhecimento dos p…

Aumentam casos de intoxicação por maconha sintética nos EUA

Os pedidos de ajuda aos centros de controle de intoxicações relacionados ao consumo de maconha sintética duplicou nos primeiros cinco meses deste ano nos Estados Unidos em relação ao mesmo período de 2014, informaram as autoridades de saúde nesta quinta-feira.

Estes centros receberam 3572 chamadas entre janeiro e maio de 2015, contra 1.085 chamadas durante os mesmos meses do ano anterior, representando um aumento de 229%, segundo o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos.

De acordo com a agência norte-americana, que se disse muito preocupada com essa explosão, em abril foram registradas 15 mortes ligadas a este tipo de droga, ou seja, três vezes mais em relação ao mesmo mês de 2014.

O CDC pediu um reforço das medidas para retirar do mercado este tipo de maconha.

O cannabis sintético contém substâncias químicas psicoativas ou misturas de produtos que são pulverizados sobre a planta natural antes de ser ingerida ou fumada, para potencializar seus efeitos.

Essas d…

Uso de soro antiveneno é racionalizado no estado da Bahia

A redução de soros antivenenos na Bahia, que ocorre há pelo menos dois meses, preocupa profissionais de saúde e pesquisadores da área. Por causa da reposição insuficiente, os Núcleos Regionais de Saúde e gestores dos hospitais baianos estão sendo orientados a racionar o uso dos antídotos. O diretor do Centro de Informações Antiveneno (Ciave), Daniel Rebouças, conta que o estoque do antibotrópico, utilizado para combater veneno de jararaca, é o mais afetado. Apesar de não quantificar a redução, ele diz que,  como estratégia para evitar a falta do soro,  está reduzindo a distribuição de medicamentos  em alguns municípios, conforme a demanda. "Também estamos orientando os profissionais a evitar a utilização desnecessária. Mas, até o momento, não chegou a faltar", afirmou. Nacional Segundo Rejane Lira,  coordenadora da Rede Nacional de Informação, Diálogo e Cooperação sobre Animais Peçonhentos e professora da Universidade Federal da Bahia (Ufba), a redução ocorre em todo o Brasi…