Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Especialização em Ciências Forenses

A Sociedade Brasileira de Ciências Forenses (SBCF) está promovendo, através da Universidade de São Paulo (USP), o curso Especialização em Ciências Forenses, sob a coordenação dos professores e doutores Bruno Spinosa de Martinis e Jesus Antônio Velho. O curso tem como público-alvo os profissionais graduados em Química, Farmácia, Biologia, Odontologia, Medicina, Biomedicina e áreas afins que atuem ou pretendam atuar diretamente em instituições voltadas para análises periciais, interessados em compreender e acompanhar o debate, as metodologias, os instrumentos, as definições e as tendências da área de análises forenses. Com uma carga horária total de 360 horas, a especialização tem início previsto para agosto de 2013 e término para maio de 2015, com aulas ministradas em dois finais de semana por mês, às 6ª feiras (19:00 às 22:30 horas) e sábados (08:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00 horas). As inscrições serão feitas no período de 10/07 a 09/08/2013. Mais informações podem ser obtidas atravé…

O vinagre e o gás lacrimogênio

Têm-se ouvido frequentemente na mídia sobre a utilização do vinagre, nas manifestações que vem ocorrendo no país, como tentativa de amenizar os efeitos do gás lacrimogêneo, geralmente a base de cloroacetofenona.
Segundo o toxicologista Flávio Zambrone, de Campinas (SP), apesar de relatos de que o vinagre (ácido acético) causa a sensação de alívio, ele não protege contra o gás. Explica, ainda, que o vinagre não neutraliza as queimaduras e pode aumentar a irritação na pele e principalmente na região dos olhos. Segundo Zambrone, a recomendação pode ser considerada um mito.
O médico toxicologista Anthony Wong, diretor do Ceatox (Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas de São Paulo), assim como Dr. Eduardo De Capitani, coordenador do Centro de Controle de Intoxicações (CCI) da Unicamp (SP), afirma que nunca tinha ouvido falar sobre essa suposição. 
Wong ressalta que se usado em grandes quantidades, inclusive, o ácido acético pode provocar ainda mais dano às mucosas afetada…

O Ciave na Copa

O Centro Antiveneno da Bahia – CIAVE, estará funcionando em regime especial nos dias 20, 22 e 30/06, quando teremos jogos da Copa das Confederações em Salvador, tendo uma equipe de sobreaviso, além daquela que trabalha normalmente nos plantões.
O Ciave integra o Plano Operacional das Ações da Área de Saúde para o evento, ações estas que serão coordenadas pelo Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde - CIOCS de Salvador. Caberá ao Centro Antiveneno:
Prestação de informações sobre os riscos de exposição ao(s) produto(s) químico(s) e animais peçonhentos envolvidos em incidentes;Prestação de orientações sobre condutas de redução de contaminação das vítimas expostas;Prestação de orientações sobre avaliação, diagnóstico, tratamento e prognóstico das vítimas intoxicadas;Realização de análises toxicológicas ou encaminhamento de amostras para a sua execução, de acordo com seu elenco de procedimentos analíticos e os estabelecidos com laboratóri…

O risco de intoxicação no trabalho artístico

Os conhecimentos básicos de Toxicologia, ciência que estuda os venenos e suas consequências no organismo, devem ser conhecidos e aplicados por todos no nosso dia-a-dia. Seja na limpeza da casa - com o uso de produtos sanitários; no salão de beleza, com o uso do formol e outras substâncias; ou na aplicação de inseticida no quarto, horas antes de dormir. Nestas e em outras situações está presente o risco de envenenamento.
O pintor José Rosário Souza, em seu blog, além de mostrar belas pinturas, postou um texto interessante que trata dos riscos de intoxicação na manipulação de produtos utilizados em trabalhos artísticos. O artista aprendeu sobre estes riscos da forma mais dolorosa, vivenciando-os.
Em 2003, uma série de transtornos com garganta e sistema respiratório o fez rever comportamentos referentes ao processo de execução de seu trabalho, a pintura a óleo. A recorrência destes problemas se dava pelo uso constante de substâncias como a terebintina, secante de cobalto e querosene ou thi…

Estudo mostra que intoxicação de crianças por maconha subiu após lei permissiva

Segundo um novo estudo, o afrouxamento das leis sobre maconha no estado do Colorado, nos EUA, causou um aumento significativo no número de crianças tratadas contra a ingestão acidental de biscoitos, balas, bolos e bebidas feitas com a droga.
A pesquisa foi publicada na segunda-feira (27/05) na revista científica JAMA Pediatrics. Os cientistas compararam o número de crianças com menos de 12 anos atendidas no pronto-socorro de um hospital infantil por terem consumido maconha acidentalmente antes e depois da modificação das leis de drogas do Estado.
No total, 1.378 pacientes atendidos no período por ingestões não intencionais de produtos diversos - 790 antes de 30 de setembro de 2009 e 588 depois de 1º de outubro de 2009, quando o número de pessoas com autorização para comprar maconha para uso médico aumentou muito.
No caso do primeiro grupo, nenhuma das crianças havia ingerido maconha. No segundo grupo, 14 haviam consumido a droga, oito delas na forma de comida. Problemas respiratórios, so…

Crianças intoxicadas por chumbinho em escola de SP

Nove crianças com idades entre 7 e 9 anos foram atendidas há duas semanas (24/05) com intoxicação por "chumbinho", produto clandestino utilizado como raticida, dentro de uma escola estadual na região do Jabaquara, zona sul de São Paulo (SP).  Uma professora da Escola Estadual Professora Joanna Abrahão teria percebido que os alunos do 3º ano estavam consumindo uma substância, que teria sido oferecida por um colega durante a aula, e que poderia ser tóxica. A escola chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e as crianças foram encaminhadas ao Hospital Municipal Arthur Ribeiro de Saboya. Segundo informações, as crianças teriam colocado o produto na boca, mas nenhuma o engoliu.

Os pais das crianças foram comunicados para acompanhar os filhos no atendimento, segundo informou a Secretaria Estadual de Educação. Além disso, a Ronda Escolar foi chamada para registro da ocorrência, assim como os responsáveis pelo aluno que levou o material à escola para esclarecimentos. De a…