Pular para o conteúdo principal

CIAVE Divulga Lista de Classificados

O CIAVE divulgou no final da tarde de hoje a lista de classificados para a segunda etapa do seu processo seletivo para estágio período 2010-2011. 

Os candidatos classificados deverão participar do XXXI Curso de Toxicologia Básica, o qual será realizado nos dias 3, 4 e 5 de outubro - das 14 às 18 horas - no auditório do Centro de Atenção à Saúde Professor José Maria de Magalhães Netto (CAS), localizado à Avenida ACM s/nº (antigo prédio do IAPSEB),  e nos dias 11 e 13 de outubro  - das 13:30 às 17:30h - nas dependências do Centro Antiveneno da Bahia – CIAVE, localizado na Estrada do Saboeiro s/nº – prédio anexo ao Hospital Roberto Santos, bairro do Cabula, Salvador-BA.

A lista de classificados, por área e ordem alfabética, segue abaixo:

Área: BIOLOGIA – BIO1


NOME
Bruno Lordelo Gomes de Oliveira
Nina Rosa Zachariadhes de Sousa
Tamirys de Jesus Pedreira



Área: ENFERMAGEM – ENF1


NOME
Amanda dos Santos Nascimento
Camila Conceição Santana

Élida de Lima Mascarenhas
Joelma Almeida de Senna
Laís Guimarães Matos de Santana
Tereza Maria Duarte Falcon




 

Área: MEDICINA VETERINÁRIA – VET1


NOME
Helena Rahy Brandão
Mariluce Cardoso Oliveira
Renata V. T. de Alburquerque




Área: MEDICINA – MED1


NOME
Ana Julia Andrade Cardoso
Anderson Amaral da Fonseca
Anderson de Jesus Rocha
Augusto Vianna Cedro
Betânia Andrade Silvão
Bruno da Fonseca Noronha
Cláudia Vitória Aflitos Santos
Débora de Sousa Pinheiro
Ernesto Manoel Reis dos Santos
Fabrício José Batista Sousa
José Venas Passos Neto
Laíla Carneiro Rios Macedo
Lilian Marta do Amparo Sobrinho
Luana Pires Gomes
Luisa Martins Raña
Luiza Ramizia Silva Franca
Marcus Paulo Pagani Passos
Ornela Camille Vendruscolo
Patricia Fontes da Costa Silva
Rayane Serrano Parêdes
Roberto Ribeiro de Magalhães Filho
Zenon Rei de Brito Borges



Obs: Em função de empate nas últimas colocações, foram chamados 22 candidatos de Medicina.



Área: PSICOLOGIA – PSI1


Nome
Ana Paula Pereira Barbosa
Fernanda da Silveira Bastos
Laís Flores Carneiro Santos
Marcilia da Anunciação Rodrigues



  Área: FARMÁCIA – FAR1


NOME
Camila de Oliveira Silva
Camila Lays de Sá Bezerra
Ezequiel Morais Ales
Fernanda dos Santos Assunção
Inocência Maria Santos
Kátia Flávia Araújo de Souza
Lorena Maria Gonçalves Batista
Maraíze Gomes Cruz
Márcia Valéria Costa de Azevêdo
Sueli Ferreira dos Reis


Área: TERAPIA OCUPACIONAL – TO1
NOME
Gabriela Correia Carballal
Geily Karoline Maciel Soares
Valdemira de Santana Lopes

Fonte: CIAVE. Leia mais.





Comentários

  1. Por Favor, como faço para ter acesso ao gabarito da prova?

    ResponderExcluir
  2. Kd a classificação? Pq chamaram 22 pessoas de medicina se havia critério de desempate?

    ResponderExcluir
  3. Para ter acesso ao gabarito basta contactar com a Comissão de Seleção para estágio do CIAVE através do telefone 3387-4343.

    ResponderExcluir
  4. Conforme o item 2.4.11 do edital, o CIAVE divulgou a relação dos candidatos selecionados para a etapa seguinte. Quanto aos critérios de desempate, estes são válidos para a ocorrência de empate na média final (item 2.6.6. do edital).

    ResponderExcluir
  5. Realmente você tem razão, houve um erro na elaboração do texto da postagem. Não seria a "lista de classificados" e sim a "lista de selecionados".

    ResponderExcluir
  6. Gostaria que o Ciave tornasse mais transparente a forma como se deu o resultado. Tem inclusive um selecionado que nem compareceu ao dia da prova!!!!! Ele é meu colega de turma de medicina e me garantiu que nao foi fazer a prova.Ele me garantiu que vai enviar um e-mail ao CIAVE comunicando isso. Isso é motivo de cancelamento do processo seletivo! É muito absurdo! Ou entao tem que se divulgar as notas e com direito a acesso da prova! É questao de justica! Quem garante que quem passou, passou e quem perdeu, perdeu se um ausente passou! Aguardo resposta!
    Acsa Barros

    ResponderExcluir
  7. As provas com as notas e a classificação encontra-se a disposição no Ciave para quem tenha interesse, pois eu mesmo fiz a prova, não passei e fui no Ciave conferir, onde pude ver minha prova, minha nota e minha classificação.

    ResponderExcluir
  8. Nao interessa, o CIAVE é que deveria divulgar isso...ninguém tem tempo pra ficar indo lá conferindo a própria correcao e a dos outros pra ver se tá certa mesmo...agora uma instituicao que divulga um nome errado, nao dá satisfacao, nao convoca o próximo, da lista já que um nome selecionado nao era válido...
    Esse processo seletivo foi marcado por MUITA DESORGANIZACAO, INCOMPETENCIA e DESPREZO aos candidatos!

    ResponderExcluir
  9. A Comissão de Seleção está averiguando os possíveis erros/falhas e adotará as medidas cabíveis.

    ResponderExcluir
  10. essa Acsa Barros é a mulher da confusão toda
    já deu pra perceber

    ResponderExcluir
  11. É inveja dos colegas, essa Acsa Barros é uma invejosa! Foi difícil para ela ver os colegas sendo aprovados e ela não!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Intoxicação por pó-de-mico

Continua um mistério a causa do surto que ocorreu no mês de março no município de Apuarema, interior da Bahia. A história teve início no dia 21/03, na Escola Municipal Aurino Nery, quando diversos alunos da oitava série manifestaram sinais de prurido na sala de aula causando uma pequena aglomeração naquele estabelecimento de ensino. Cerca de oito alunos manifestaram esses sinais na sala, saíram para o pavilhão e entraram em contato com turmas vizinhas  que acabaram manifestando os sintomas de prurido e urticária. O evento ocorreu se repetiu alguns dias depois. Ao todo foram mais de 40 crianças acometidas. Algumas apresentaram cefaléia. O colégio foi fechado temporariamente pela secretaria municipal de educação. As aulas foram retomadas no dia primeiro de abril sem indícios de um novo incidente. Suspeita-se que alguém tenha introduzido no local alguma substância. Pensou-se na possibilidade de ter sido “pó-de-mico”. O “pó-de-mico” consiste em tricomas (semelhante a pêlos) que recobrem as…

Ciave alerta para aumento do risco de acidente escorpiônico e fake news

Na Bahia, em 2018, ocorreram 24.714 casos de acidente por animais peçonhentos, de acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação – Sinan, com 188 ocorrências em Salvador. Entre eles, o acidente escorpiônico predominou com 18.985 (76,8%), dos quais 47 se deram na capital.
No ano passado, o Centro de Informações Antiveneno – Ciave registrou o atendimento de 2.425 casos de escorpionismo. Já nessa primeira quinzena de janeiro, o Centro registrou 127 casos, 10% a mais que o mesmo período em 2018, com uma média de 9 ocorrências por dia.
Segundo Jucelino Nery, diretor do Ciave e coordenador estadual do Programa de Controle de Acidentes por Animais Peçonhentos, os acidentes escorpiônicos tiveram em 2018 um aumento de 22%, em relação ao ano anterior. Além do clima, o crescimento desordenado das áreas urbanas, a falta de saneamento básico, o desmatamento e o acúmulo de lixo, entulhos e restos de material de construção fazem com que os escorpiões procurem abrigo e alimento (insetos…

Águas vivas começam a aparecer em maior quantidade em Itajaí

Quem aproveitou a manhã de quarta-feira para caminhar pela areia da Praia da Atalaia em Itajaí teve que desviar de águas vivas. Os organismos marinhos surgiram aos montes e deixaram a areia coberta. Apesar de causarem preocupação aos banhistas, as encontradas ali não provocam as populares queimaduras, que na verdade são um tipo de envenenamento. De acordo com o Corpo de Bombeiros a espécie presente na Atalaia é a racostoma atlanticun, que não queima. Isso, porém, não significa que os banhistas devem ter contato com o animal marinho. Isso porque é difícil identificar se uma água viva é nociva ou não. Coordenador de praia da corporação e oceanógrafo, o soldado Daniel Ribeiro explica que só especialistas conseguem identificar quais espécies causam queimaduras e que algumas se assemelham muito as racostoma, mas queimam. Ribeiro explica que o surgimento das águas vivas perto da costa ocorre em função de uma série de fatores naturais. Um deles são as correntes marinhas que transportam os orga…